Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Fundação Cultural do Pará recebe programação voltada à cultura e estética negra
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Fundação Cultural do Pará recebe programação voltada à cultura e estética negra

  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 16h48
  • Última atualização em Sexta, 25 de Dezembro de 2015, 03h47
  • Acessos: 1240

A Fundação Cultural do Pará (FCP) está recebendo parte da programação da Associação dos Filhos e Amigos do Ilé Íya Omi Àsé Ofa Kare (Afaia), que ocorre no mês de março, em Belém, com o objetivo de aproximar as pessoas da arte e estética da cultura negra. No próximo sábado, 07, serão apresentados os resultados das oficinas de “Percussão, Dança e Expressão Africana” e de “Teatro de Performance Negra”, às 19h, no Teatro Waldemar Henrique, seguido de uma roda de conversa com os facilitadores Ana Miranda, Zumbi Bahia e Dionisio Filho, sob mediação de Edson Catendê.

As oficinas estão em andamento, com aulas até o dia 6 de março (sexta-feira). As oficinas de Percussão e de Dança e Expressão Africana, com Zumbi Bahia e Dionisio Filho, ocorrem das 14h às 20h, no Teatro Waldemar Henrique. O objetivo dessas atividades é desenvolver o potencial individual de escutar, tocar, criar e se expressar por meio da linguagem sonora e corporal, além de incentivar os alunos a vivenciar e interagir em grupo, respeitando opiniões, divergências e assumindo papéis de liderança, cooperação e de solidariedade.

Já o curso de Teatro de Performance Negra, ministrado pela atriz e diretora de teatro Ana Miranda, das 8h às 13h, ocorre na sala de oficinas da Galeria Theodoro Braga, localizada no subsolo do Centur. A atividade aborda, de forma dinâmic,a a origem do teatro, em especial o Teatro Experimental do Negro, grupo cênico criado pelo carioca Abdias do Nascimento, político e ativista social brasileiro que atuou como um dos maiores defensores da cultura e igualdade para as populações afrodescendentes no Brasil.

O processo de aprendizado também permite aos jovens atores apreender noções de técnica de expressão corporal, incluindo teoria e prática - detalhando questões como a dança, a musicalidade, o ritmo e o equilíbrio -, além de desenvolver atividades de interpretação com pequenos textos sugeridos pela diretora. Durante a mostra de resultados, que ocorre no próximo sábado, os alunos apresentarão uma releitura da obra “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna. “A turma tem dado uma resposta muito boa e deixarei com que tenham liberdade para construir esta releitura, incluindo a criação dos personagens”, destaca a facilitadora.

Na roda de conversa que encerra a mostra de resultados traz o tema “A Estética Afro-brasileira no Teatro e na Dança”. A finalidade do encontro é fomentar reflexões sob os aspectos que fundamentam a estética negra no cenário artístico nacional e afro-amazônico, e também mostrar como isso se manifesta nas diversas linguagens artísticas: dança, cinema, literatura, artes visuais, etc.

Curriculos - Zumbi Bahia é professor, percussionista afro-brasileiro, coreógrafo e pedagogo; Dionísio Filho é professor de dança, coreografo e pesquisador da cultura afro; e Ana Miranda, além de atriz e diretora teatral, é professora e preparadora de elenco.

Toda a programação, incluindo oficinas e bate-papo, faz parte do projeto “Face Negra Face”, contemplado no final de 2014 com o Prêmio Afro 2014, no segmento “Teatro”. O prêmio tem a missão de apoiar, em conjunto com a Fundação Cultural Palmares (órgão federal vinculado ao Ministério da Cultura, criado para promover a preservação, proteção e disseminação da cultura negra), projetos de companhias que trabalham com as expressões culturais afro-brasileiras, nas modalidades de teatro, dança, música e artes visuais.

A Associação dos Filhos e Amigos do Ilé Íya Omi Àsé Ofa Kare (Afaia) é uma Organização Não Governamental formada por mulheres e homens negros, fundada em 1987, em Belém, que desenvolve projetos voltados para a inclusão social da população negra e afro-religiosa, atuando no cenário artístico, cultural e socioeconômico; O Grupo prioriza ações de combate ao racismo, ao sexismo, à homofobia, contribuindo na transformação de uma sociedade fundada em valores de justiça, equidade e solidariedade.

Serviço:

Mostra de resultados e Roda de conversa
Local: Teatro Waldemar Henrique
Hora: 19h
Data: 07 de março (sábado)

Oficina de Teatro e Performance Negra
Local: Galeria Theodoro Braga - subsolo do Centur
Hora: de 8h às 13h
Data: dias 02 a 06 de março 

Oficina de Percussão e Dança de Expressão Africana
Local: Teatro Waldemar Henrique
Hora: de 14h às 20h
Data: dias 03 a 06 de março

registrado em:
Fim do conteúdo da página