Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Cineclube Alexandrino Moreira exibe “O Processo”, de Orson Welles
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Cineclube Alexandrino Moreira exibe “O Processo”, de Orson Welles

  • Publicado: Sexta, 06 de Março de 2015, 16h38
  • Última atualização em Sexta, 25 de Dezembro de 2015, 03h47
  • Acessos: 1027

O Cineclube Alexandrino Moreira exibe no próximo dia 9, às 19h, o filme “O Processo”, dirigido pelo renomado Orson Welles, e baseado no romance homônimo de Franz Kafka.

Orson Welles, roteirista, produtor e ator estadunidense, ganhou fama e prestígio depois de produzir uma transmissão radiofônica intitulada “A Guerra dos Mundos”, adaptação que ficou famosa mundialmente por provocar pânico nos ouvintes, que imaginavam estar enfrentando uma invasão de extraterrestres. Além disso, foi casado com a diva hollywoodiana Rita Hayworth. Estreou no cinema em 1941 com um dos maiores clássicos do cinema ocidental, “Cidadão Kane”, título que, segundo o American Film Institute, é o melhor filme de todos os tempos. Além de “Cidadão Kane”, Welles dirigiu filmes como “A Dama de Xangai”, “Othelo” e “Verdades e Mentiras”.

O tcheco Franz Kafka, autor da obra que deu origem ao filme em cartaz, foi considerado pelos críticos um dos escritores mais influentes do século XX. A maior parte de sua obra está repleta de temas de brutalidade física e psicológica, conflito entre pais e filhos, personagens com missões aterrorizantes, labirintos burocráticos e transformações místicas. No caso de ”O Processo”, Kafka conta a história de Josef K., personagem que acorda certa manhã, e sem motivos conhecidos, é preso e sujeito a longo e incompreensível processo por um crime não revelado.

Serviço: "O Processo" (1962), de Orson Welles, com Anthony Perkins, Jeanne Moreau, Romy Schneider. Exibição dia 9, às 19h, no auditório da Casa das Artes (antigo IAP), Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica Santuário. Entrada franca.

Sinopse: Joseph K. (Anthony Perkins) é um homem reservado, que vive na pensão da senhora Grubach (Madeleine Robinson) e se dá bem com os demais moradores do local. Um dia ele é acordado por um inspetor de polícia (Arnoldo Foà), que lhe informa que está preso, mas não o leva sob custódia. Durante o processo Joseph segue com suas atividades normais, tendo apenas que ficar à disposição das autoridades a qualquer hora do dia. Incomodado por não saber do que está sendo acusado, ele decide investigar em busca de uma resposta.

registrado em:
Fim do conteúdo da página