Ir direto para menu de acessibilidade.

destaque

Página inicial > Notícias > Prêmio Rede Virtual de Arte e Cultura segue com apresentações até março
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Prêmio Rede Virtual de Arte e Cultura segue com apresentações até março

  • Publicado: Terça, 23 de Fevereiro de 2021, 09h45
  • Última atualização em Terça, 23 de Fevereiro de 2021, 09h45
  • Acessos: 340
imagem sem descrição.

Com o isolamento e distanciamento social, medida recomendada para impedir a propagação do novo coronavírus, mudanças tiveram que ser feitas no setor cultural. As lives de artistas nas redes sociais mantiveram o contato do público com os artistas. Aliado a isto, o Governo do Pará lançou iniciativas para incentivar e valorizar a produção artística e cultural paraense.

Um deles foi o edital “Prêmio Rede Virtual de Arte e Cultura”, da Fundação Cultural do Pará, que contempla mais de 60 propostas inéditas, com benefícios de R$ 5 mil. Os eixos artísticos e culturais que norteiam o edital são Criação, Difusão, Formação e Memória. Os conteúdos devem trazer experiências em Artes Literárias, Música, Teatro, Circo, Dança, Artes Visuais, Audiovisual, Moda, Design, Museologia, Expressões Culturais Populares e/ou Cultura Alimentar.

Os artistas aprovados seguem se apresentando em suas redes até o fim do mês de março. O prêmio é promovido pela Fundação Cultural do Pará (FCP), por meio da Diretoria de Artes (DART), responsável pela criação e desenvolvimento do edital. Para o presidente da FCP, Guilherme Relvas, é importante fomentar a produção artística e cultural paraense, através de novas linguagens e a transversalidade das artes nesse período de pandemia da Covid-19.“Estamos muito satisfeitos em poder acompanhar os frutos deste edital, que teve como norte não apenas o fomento da cultura paraense em um momento tão delicado como a pandemia do novo coronavírus, mas também a democratização das ferramentas que o poder público tem para descentralizar o alcance e atender a mais fazedores e fazedoras de cultura. Prova disso é a maneira como a premiação foi espalhada por vários municípios do Estado, atendendo às diretrizes de interiorização do governo", ressaltou Guilherme. 

O “Rede Virtual” teve quase 300 projetos inscritos. Os artistas passaram por uma criteriosa seleção dos projetos, com um júri especializado, constituído por artistas e especialistas com qualificação nas múltiplas linguagens concorrentes do edital, que analisaram e selecionaram os candidatos premiados, da seguinte forma: 40% dos prêmios destinados à região de integração Guajará e 60% para as demais regiões, conforme prevê o edital.

Texto: Agência Pará

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página