Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Fundadora da quadrilha junina Rainha da Juventude, Graciete de Castro falece aos 79 anos
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Fundadora da quadrilha junina Rainha da Juventude, Graciete de Castro falece aos 79 anos

  • Publicado: Quarta, 27 de Maio de 2020, 17h00
  • Última atualização em Quarta, 27 de Maio de 2020, 17h01
  • Acessos: 248
imagem sem descrição.

A cultura popular paraense perdeu nesta terça-feira, aos 79 anos, um importante e apaixonado nome: Graciete Alves de Castro, fundadora da tradicional quadrilha junina Rainha da Juventude, do bairro da Cremação. A Fundação Cultural lamenta a partida e se solidariza com amigos e familiares neste momento de dor.

Criada há 57 anos com o intuito de animar o populoso bairro durante os festejos juninos, a Rainha se tornou um respeitado coletivo em todo o estado do Pará, colecionando títulos nas competições do gênero. Costureira de ofício, Dona Graça, como era chamada, dedicou sua vida à quadrilha. Proibida de participar de atividades festivas quando era jovem, foi com o marido que ela deu início à importante quadrilha - e viu sua família abraçar sua paixão ao longo da vida: filha e netos deram prosseguimento ao seu árduo trabalho; e mesmo a bisneta participa de concursos dentro da área. Hoje, a Rainha da Juventude conta com membro de diversos bairros, como Curió, Guamá, Jurunas, Batista Campos e Icuí.

Às vésperas de seu período preferido do ano, diversas quadrilhas, entre representantes e brincantes, lamentaram a partida da matriarca. A Fundação Cultural do Pará, por todo seu envolvimento no fomento da cultura junina no estado, registra publicamente a relevância do legado de Dona Graça para a história cultural paraense - não só para nossa quadra, mas para todas as comunidades que se dedicam ao fazer junino o ano inteiro. Seu trabalho e seu amor pela quadrilha não serão esquecidos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página