Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Fundação Cultural do Pará abre inscrições para laboratório de cinema e oralidade na Casa das Artes
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Fundação Cultural do Pará abre inscrições para laboratório de cinema e oralidade na Casa das Artes

  • Publicado: Terça, 06 de Agosto de 2019, 17h08
  • Última atualização em Quarta, 07 de Agosto de 2019, 11h24
  • Acessos: 278
imagem sem descrição.

O Núcleo de Produção Digital (NPD) da Casa das Artes está com inscrições abertas para o laboratório de cinema e oralidade, que será oferecido pelo fotógrafo e diretor Rodrigo Correia, de 12 a 17 de agosto, de 8h às 12h. O curso oferece 15 vagas e terá carga horária de 30 horas. A taxa de inscrição é de 20 reais e a pré-inscrição pode ser feita no link encurtador.com.br/ahGJ8 até a próxima quinta, 8. A lista com a confirmação dos selecionados será divulgada dia 9 de agosto.

 

O laboratório propõe uma imersão na linguagem documental e sua relação com a oralidade através da produção coletiva de um documentário de curta-metragem no bairro de Nazaré, investigando sua memória e sua história por meio de entrevistas. Serão abordadas questões relativas à linguagem audiovisual a partir de referências cinematográficas nacionais, bem como possibilidades de realização de produções de baixo custo. Oficina terá conteúdo teórico e prático.

 

Segundo Felipe Pamplona, técnico em gestão cultural da FCP, “essa oficina, assim como a oficina Corpo e Câmera, realizada recentemente - pode ser encontrada nesse link - retomam as atividades de oficinas regulares oferecidas na Casa das Artes, que resgatam o propósito da Casa, que é oferecer cursos, oficinas e atividades relacionadas ao aperfeiçoamento do artista, e propor um debate mais profundo sobre a produção artística contemporânea”, explica Pamplona.

 

As duas oficinas mais recentes estabelecem uma relação com o vídeo nas suas mais distintas acepções e faces do contemporâneo. “A oficina Corpo e Câmera, por exemplo, trata desse campo que é, talvez, um dos campos de maior expansão dentro da produção contemporânea, que é a performance, e mais especificamente, a vídeo performance. Já a oficina de Cinema e Oralidade trabalha na perspectiva do possível e das mídias móveis que estão a mão de todo mundo, mas trabalha principalmente uma construção de sentido numa relação íntima com o espaço em que convivemos, então ele parte da oralidade e da relação que a pessoa tem com o bairro para construir um relato”, conclui o técnico.

 

O instrutor Rodrigo Correia é formado em comunicação social pela universidade da Amazônia, é fotógrafo, produtor, roteirista e diretor de cinema. Dedicou parte da sua carreira ao ensino do audiovisual, participando em alguns dos principais projetos da fotografia no país, dentre eles: Associação fotoativa - Belém, Festival Paraty em Foco - festival internacional de fotografia de paraty e ImageMágica - SP, além de ministrar oficinas pelo Sesc Boulevard, Fundação Cultural do Pará, Secom e Proex-UFPA. Nos últimos dois anos coordenou a ação educativa do Prêmio Diário Contemporâneo de fotografia. Seu trabalho autoral pesquisa a questão da identidade na região amazônica. 

 

E para os interessados na formação técnica que a Casa das Artes oferece, a próxima oficina será um curso básico de motion graphics e efeitos visuais com adobe after effects, ministrado pelo publicitário Leonardo Quadros. O curso será realizado de 19 a 30, na parte da manhã, e as inscrições podem ser feitas pelo link bit.ly/basicomotion de vão de 9 a 15. 

 

Serviço: as inscrições para o laboratório de cinema e oralidade vão até a próxima quinta, 8 e podem ser feitas por meio do link encurtador.com.br/ahGJ8. mais informações pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página