Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Exposição de joias revela biodiversidade dos peixes amazônicos
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Exposição de joias revela biodiversidade dos peixes amazônicos

  • Publicado: Quinta, 27 de Setembro de 2018, 18h36
  • Última atualização em Quinta, 27 de Setembro de 2018, 18h36
  • Acessos: 56
imagem sem descrição.

Neste sábado, dia 29, a partir das 19h, no Barbara Müller ateliê, será exibido o projeto “Poraquê - Exposição Bioartística inspirada nos peixes da Amazônia”. Desenvolvido pelo artista visual Rodrigo Cantalicio e pela designer de joias Barbara Müller, o projeto é mais um dos contemplados pelo Prêmio Produção e Difusão artística da Fundação Cultural do Pará (FCP).

Foi a partir do acompanhamento do biólogo, especialista em peixes, Thiago Begout, que foram selecionadas as seis espécies mais comuns da região amazônica, considerando sua biologia e também curiosidades sobre sua representatividade cultural.

Foram dois meses de pesquisa e co-criação, que serviram de base para a criação de 6 ilustrações e 12 joias-ilustradas, que terão os desenhos como "quadros" no qual serão sobrepostos, de modo que uma linguagem potencialize a outra.

“Faz tempo que guardo um fascínio pelos peixes da nossa região, e por isso queria fazer algo especial. Fiquei feliz por ter aprovado o projeto e por finalmente executá-lo. O fato de dialogar com um artista visual pela primeira vez e mesclar linguagens artísticas está sendo novidade e um enorme desafio, sem dúvida um momento único na carreira dos dois”, comenta Barbara.

O objetivo do projeto é divulgar a biodiversidade dos peixes amazônicos a partir da interpretação e da conversa entre diferentes vertentes artísticas: a ilustração e o design de joias. A exposição terá jóias com escamas de pirarucu, madeira, ouro, prata, diamante, gemas preciosas, entre outros.

Segundo a designer, em breve será gerado também um catálogo virtual com fotografias das obras e com todas essas informações levantadas a respeito de cada espécie e da sua situação (se está ameaçado de extinção, por exemplo)
que será entregue a FCP.

“Eu espero que as pessoas apreciem o resultado e saibam um pouco mais sobre a nossa biodiversidade e sobre a necessidade de preservá-la, que tenham acesso às mensagens do nosso território através das jóias e das ilustrações do Rodrigo, que é um artista paraense super talentoso”, conclui Müller.

Serviço: A exposição “Poraquê - Exposição Bioartística” será no próximo sábado, 29, às 19h, no Barbara Müller ateliê, que fica na Brás de Aguiar, 416.

registrado em:
Fim do conteúdo da página