Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > FCP promove seminário sobre projetos do Prêmio Pesquisa e Experimentação Artística 2018
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

FCP promove seminário sobre projetos do Prêmio Pesquisa e Experimentação Artística 2018

  • Publicado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 18h28
  • Última atualização em Sexta, 15 de Junho de 2018, 16h17
  • Acessos: 243
imagem sem descrição.

A Fundação Cultural do Pará, por meio da Casa das Artes, promove nos dias 25, 26 e 27 de junho, o Seminário de Pesquisa em Andamento (SPA) do Prêmio Pesquisa e Experimentação Artística 2018, um evento que cria um espaço de diálogo entre os contemplados no edital e a comunidade, para ampliar o debate e a difusão das pesquisas de caráter experimental. A ação valoriza a inventividade e a inovação dos meios de produção e criação artística nas áreas de artes cênicas e visual, música, design e audiovisual.

 

Segundo o técnico em gestão cultural e responsável pelo Laboratório de Produção Digital, Felipe Pamplona, o SPA é um dos momentos mais importantes de todas as atividades da Casa das Artes, sendo tão importante quanto a apresentação final dos trabalhos, pois é um momento de compartilhamento do artista/pesquisador com a comunidade em geral. “É a hora de falar do processo criativo, os técnicos fazem perguntas, é muito relevante. Além do que, na FCP a grande maioria dos técnicos são mestres e doutores, por conta disso, o que a gente tenta é que o SPA seja um modo de se fazer pesquisa em arte em Belém de uma maneira não tão enquadrada nas metodologias da academia”, comenta Pamplona.

 

Na ocasião, cada premiado fará uma apresentação sobre o andamento do projeto, seu desenvolvimento e experiências vividas. As apresentações consistem em demonstrações e compartilhamento do processo criativo, que podem se utilizar tanto do discurso narrativo, quanto de um experimento.

 

Ana Flávia Mendes, bolsista do prêmio, desenvolve um trabalho sobre o sagrado feminino na religiosidade brasileira, mais especificamente no movimento umbandista. Segundo a bolsista, o SPA é uma oportunidade de disponibilizar pro público um recorte da nossa pesquisa, pois o evento dá uma dinâmica para o processo de criação do trabalho.

“Tá sendo importante esse momento, porque faz a pesquisa andar, e a gente precisa imprimir essa dinâmica. É muito bacana, pois o SPA te mobiliza, te faz avançar no processo”, explica Mendes. “Além disso, a gente tem um retorno das pessoas que assistem, dos debatedores que acompanham, e a partir daí eu posso avaliar, direcionar e mexer no trabalho”, conclui a pesquisadora.

Sobre o Programa Seiva. É um programa da FCP que oferece editais, prêmios, leis de incentivo e linhas de financiamento para diversas esferas de pesquisa, prática e produção da arte e do ofício nas mais diferentes vertentes de linguagens artísticas e socioculturais. Ao mesmo tempo, abre e amplia canais de acesso, fomento e difusão da atividade cultural. O programa organiza o atendimento de grande parte das demandas sociais do setor, comprometido com a diversidade cultural das diferentes regiões paraenses.

registrado em:
Fim do conteúdo da página