Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Seiva apresenta dança poética contemporânea sobre a farinha da mandioca
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Seiva apresenta dança poética contemporânea sobre a farinha da mandioca

  • Publicado: Quinta, 16 de Novembro de 2017, 14h21
  • Última atualização em Sexta, 17 de Novembro de 2017, 09h15
  • Acessos: 266
imagem sem descrição.

A farinha de mandioca, item básico na mesa dos paraenses, agora também é tema de som, música e dança no projeto “As mandiocas: Mulheres Raiz” contemplado no Prêmio Produção e Difusão Artística do Programa Seiva da Fundação Cultural do Pará (FCP).

O público poderá assistir a apresentação do projeto em dois lugares. Neste fim de semana, 18 e 19, no Casarão do Boneco, no bairro de Batista Campos, em Belém. E no dia 24, no anfiteatro das Oficinas do Curro Velho, às 17h30, com entrada franca.

O projeto trata de um estudo de dança contemporânea.

A responsável pelo projeto, a Mestre em Artes pela Universidade Federal do Pará, Aide López, informou que “a proposta poética em dança contemporânea surgiu a partir de vivências realizadas no interior do Pará, um dos estados mais conhecidos pela produção da farinha de mandioca, no município de Bragança, nas cidades de Tracuateua e na Colônia Benjamin Constant”, comenta.

“As mandiocas: Mulheres Raiz” têm como objetivo contribuir no fortalecimento da identidade da cultura paraense. A pesquisa teve duração de dois meses. Primeiro foram realizadas as vivências nas cidades do interior, depois em Belém, foram desenvolvidas as montagens e explorações de movimentos.

O som provocado durante o produção da farinha faz parte da melodia da música inédita, composta pela integrante da equipe, Silene Trópico que será apresentada junto com a coreografia.

Aide López ressalta que “os motes de criação da coreografia envolvem, nesse sentido, a inspiração no imaginário brasileiro sobre a origem da mandioca e o ofício de produção da farinha”.

Aprendizado

As quatro intérpretes no projeto, a compositora da música e a fotógrafa do projeto, participaram no processo de fabricação junto de dois produtores, com o seu Benedito Batista da Silva, conhecido como seu Bené, no município de Tracuateua e com a Dona Maria do Carmo Borges e seu filho Everson Borges, na Colônia Agrícola de Benjamin Constant, localizada na Região Bragantina.

O projeto “As Mandiocas: Mulheres Raiz” é uma primeira aproximação a qual conseguiu se concretizar mediante o apoio da FCP e que, sem dúvida, desperta o interesse da equipe para continuar mergulhando nesta dimensão de revalorização e resgate do conhecimento imaterial da cultura paraense mediante a arte”, comemorou Aide López.

Serviço:

Apresentação de dança contemporânea “As mandiocas: Mulheres Raiz”

Direção artística: Aide López Danzk, coreografia e intérpretes: Andréa, Apolinário, Bruna Cruz, Daiane Gasparetto e Aide López, Música: Silene Trópico, fotografia: Caroline Maciel, design de iluminação: Natasha Leite, design de Figurino: Nanan Falcão, flyer: Enrique Ztep e apoio: Daisy da Silva

Nos dias 18 e 19 de novembro de 2017

Casarão Do Boneco - Av. 16 de Novembro, 815 - Batista Campos, Belém

Dia: 24 de novembro  - dentro da programação da Feira da Beira

Às 17h30

Oficinas Curro Velho/ Anfiteatro. Rua Professor Nelson Ribeiro, 287 – Telégrafo

Considere chegar com antecipação de 20 minutos.

Entrada franca

registrado em:
Fim do conteúdo da página