Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Filmes nacionais premiados são estreias no Cine Líbero Luxardo
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Filmes nacionais premiados são estreias no Cine Líbero Luxardo

  • Publicado: Terça, 18 de Junho de 2019, 10h37
  • Última atualização em Terça, 18 de Junho de 2019, 10h37
  • Acessos: 196
imagem sem descrição.

Para quem ficar em Belém no feriado de Corpus Christi, as sessões regulares do Cine Líbero Luxardo trazem excelentes opções de estreias para os cinéfilos: os nacionais “O Último Trago” (16h), “Inferninho” (18h) e “O Chalé é Uma Ilha Batida de Vento e Chuva” (20h) serão exibidos nos dias 20 a 23, 25 e 26 de junho, sempre nos horários acima. Os ingressos custam 12 reais, com meia-entrada a 6 reais.

Em “O Último Trago”, dos irmãos Luiz e Ricardo Pretti e Pedro Diogenes, uma mulher resgatada à beira da estrada incorpora o espírito de uma guerreira indígena desencadeando uma série de eventos que atravessam tempo e espaço. Do sertão nordestino ao litoral, séculos de lutas de dominação e resistência. O longa ganhou os prêmios de melhor montagem, melhor atriz coadjuvante (Samya de Lavor) e direção de fotografia no 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro em 2016. 

Dirigido pelos cearenses Guto Parente e Pedro Diógenes, o longa-metragem “Inferninho” conta a história de Deusimar (Yuri Yamamoto), uma dona de bar que sonha em morar em um lugar distante, e Jarbas (Démick Lopes), um marinheiro recém-chegado com a intenção de construir relações sólidas. O encontro dos dois é o ponto de partida para o filme, que também conta a história de outras pessoas que enfrentam obstáculos para viver pelo simples fato de não se enquadrarem nos padrões da sociedade. A produção já coleciona quase 10 prêmios, entre eles, o de melhor filme no Festival Internacional de Cinema Queer, em Portugal; o Prêmio Felix Especial do Júri, no Festival do Rio; e as categorias de Melhor Filme, Direção e Ator, na Mostra Internacional de Cinema de São Luís.

No documentário “O Chalé é Uma Ilha Batida de Vento e Chuva”, a diretora Letícia Simões faz uma homenagem ao romancista marajoara Dalcídio Jurandir, depois de ter conhecido sua obra durante uma viagem ao Pará. O filme foi vencedor do Prêmio Olhares Brasil e melhor longa-metragem pelo Prêmio Looke de Distribuição da 7ª edição Olhar de Cinema.

Serviço: “O Último Trago” será exibido às 16h, “Inferninho” às 18h e “O Chalé é Uma Ilha Batida de Vento e Chuva” às 20h, nos dias 20 a 23, 25 e 26 de junho, no Cine Líbero Luxardo, que fica na Av. Gentil Bittencourt, 650. Os ingressos custam R$ 12,00 a inteira e R$ 6,00 a meia.

registrado em:
Fim do conteúdo da página