Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Biblioteca Arthur Vianna será reinaugurada amanhã, 03 de maio
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Biblioteca Arthur Vianna será reinaugurada amanhã, 03 de maio

  • Publicado: Quarta, 02 de Maio de 2018, 13h13
  • Última atualização em Quarta, 02 de Maio de 2018, 13h13
  • Acessos: 549
imagem sem descrição.

Ao entrar na Biblioteca Arthur Vianna, localizada no Centro Cultural e Turístico Tancredo Neves (Centur), é possível visualizar e sentir as diferenças logo ao chegar. O espaço, que desde 2015 passava por reformas, está completamente pronto para sua reinauguração, marcada para quinta-feira (3), as 16h30, com a presença do Governador Simão Jatene.

Com iluminação adequada, climatização renovada, mudança de estantes e outros móveis que contribuíram para a ampliação do espaço, além de um verdadeiro upgrade nas áreas de convivência, serviços e estudos, tudo isso proporcionou novos ares à centenária biblioteca.

A coordenadora do local, Ruth Santos, conta que desde que passou a funcionar no Centur, ainda em 1986, a biblioteca nunca tinha passado por nenhuma reforma, motivo de diversas críticas, principalmente dos usuários, que buscam o lugar para estudar, fazer pesquisas e também participar de oficinas. “Nosso principal objetivo foi proporcionar conforto aos usuários e qualidade de vida aos nossos funcionários. O forro, por exemplo, acumulava muita poeira, sujeira e agora esse quadro mudou. Reduzimos estantes para dar melhor visibilidade e facilidade à busca de publicações, ajustamos a iluminação, deixamos menos paredes e o espaço ficou ‘clean’, até então, só temos registrado elogios após todas as melhorias”, detalhou.

O investimento total da obra foi de um pouco mais de R$2 milhões, que auxiliou também na criação de novos espaços, como por exemplo, a Galeria Benedito Nunes, ambiente voltado para arte e cultura popular, onde haverá exposições recorrentes sobre a cultura dos municípios de todo o Pará. “Construímos uma verdadeira vitrine de arte e cultura, que vai ficar sempre visível para quem passar pela Avenida Conselheiro Furtado e também pela Rui Barbosa, onde a biblioteca está localizada. Por ser todo em vidro transparente, a ideia é chamar atenção das pessoas que passam a pé, nos ônibus ou nos carros, para o que acontece aqui dentro. Queremos que elas entrem, mesmo que de passagem, e se encantem com a cultura paraense”, explicou a presidente da Fundação Cultural do Pará, Dina Oliveira.

A estudante de pós-graduação, Camila Araújo, conta que desde a graduação é assídua na biblioteca. “Sempre vim aqui para estudar. Passei um ano sem vir e deu para notar a diferença. “O espaço está ótimo, acessível, está mais amplo e confortável. Estava mesmo precisando dessas mudanças. Hoje posso trazer meu notebook e colocar na tomada sem problema nenhum. Venho aqui pelo menos três vezes por semana e posso dizer que é sim o melhor local público para quem precisa de sossego para se concentrar”, opinou a estudante.

Referência

A centenária Biblioteca Arthur Vianna, referência na capital paraense, celebrou no dia 25 de março, 147 anos de serviços prestados à população de Belém.

Com sua reforma concluída, a Biblioteca da Fundação Cultural do Pará (FCP), que não deixou de funcionar durante a realização das obras, conta com 12 seções, divididas em dois andares. No total, são mais de 800 mil exemplares disponíveis no acervo, divididos em seções. No Acervo Geral há livros, gibis, brinquedos/jogos, jornais, DVD’s, vinil, cd’s, livros infantis, revistas, livros em Braille, jogos adaptados, mapas, selos, livros raros, microfilmes, entre outros.

Na Seção Circulante, o usuário pode encontrar livros de literatura estrangeira e de literatura em língua estrangeira. Na Hemeroteca, encontram-se uma infinidade de recortes de jornais. Também é possível encontrar tudo relacionado ao Estado na Seção de Obras do Pará.

O ambiente de leitura também conta com Seção Infantil e Brinquedoteca; Seção Audiovisual e Fonoteca para amantes da sétima arte e os que buscam experiências retrô; Infocentro para acessar a internet, além de Seção de Jornais, Microfilmagem e Obras Raras para quem procura informações e leituras antigas.

A equipe de 54 funcionários e estagiários atua diariamente no atendimento ao público de, em média, mais de 15 mil pessoas por mês, funcionando sempre de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 18h, mas que será estendido após a inauguração oficial para 19h.

Galeria

A novidade da reinauguração é a Galeria Benedito Nunes, que também será inaugurada junto com a reforma da biblioteca e ganhou este nome em homenagem ao filósofo, escritor e professor paraense, Benedito Nunes, falecido no ano de 2011. A Galeria irá funcionar no subsolo do Centur, com entrada pela travessa Rui Barbosa, esquina com Avenida Conselheiro Furtado.

Para marcar sua abertura, será apresentada a exposição “O Boi que brinca: a mascarada de São Caetano de Odivelas”, uma homenagem à tradicional manifestação popular da Brincadeira de Boi iniciada o nordeste paraense, na cidade de São Caetano de Odivelas, ainda nos anos de 1930.

São 57 elementos do movimento do Boi de Máscaras de São Caetano, entre eles, ícones como o pierrô, o cabeçudo, o buchudo, as músicas, e os elementos dos bois Tinga, Faceiro, Vaca Velha e Búfalo. “Em janeiro foi realizado na cidade de São Caetano, um ciclo de oficinas com confecção de bois, máscaras e bonecos cabeçudos. Crianças, jovens e adultos participaram deste momento em que os mestres que são responsáveis pela cultura dos bois de máscaras repassaram os conhecimentos dessa tradição popular. Todo o resultado desse ciclo de oficinas integram parte do acervo da exposição", explica a presidente da FCP, Dina Oliveira.

Serviço: A inauguração da Biblioteca Arthur Viana e da Galeria Benedito Nunes, dia 3 (quinta-feira), às 16h30.

registrado em:
Fim do conteúdo da página