Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Estamparia e Caligrafitti são destaques nas oficinas de Artes Visuais do Curro Velho
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Estamparia e Caligrafitti são destaques nas oficinas de Artes Visuais do Curro Velho

  • Publicado: Sexta, 09 de Fevereiro de 2018, 10h28
  • Última atualização em Sexta, 09 de Fevereiro de 2018, 12h17
  • Acessos: 340
imagem sem descrição.

As inscrições para as oficinas de artes visuais no Curro Velho, da Fundação Cultural do Pará (FCP), estão abertas e podem ser feitas até o dia 19 de fevereiro. A inscrição é gratuita para alunos do fundamental, médio e infocentros do sistema de ensino público. Os demais devem pagar taxa única de 20 reais no ato da inscrição, realizada na secretaria da instituição.

Dentre as mais de 20 oficinas só na linguagem visual, sem contar os outros ambientes da FCP, destacam-se duas, de Caligrafitti, por Jin Barreto e de estamparia artesanal com molde vazado, ministrado por Nazaré Maciel. Na metodologia da oficina a instrutora Nazaré vai incentivar a criatividade dos alunos para que possam criar sua própria identidade artística e comercial. “Vou dar a oportunidade de criar sua própria estamparia a partir do papel. Uma marca própria e muito mais”, afirma.

A instrutora diz que no artesanato, diferente de outras formas de expressão artística, há um viés muito forte para a comercialização, por isso, a geração de renda é um dos focos da oficina. “O artesanato é um conceito comercial, criar um produto e vender pra gerar renda”, afirma. Entretanto, isso não impossibilita a criação artística no artesanato, muito pelo contrário, é da arte que surge o produto. “Juntar arte com geração de renda é uma possibilidade diferente”, explica. Talvez mais importante que a renda, é o efeito psicológico e emocional que o artesanato tem nas pessoas. “Muita gente vem para ocupar a cabeça e descobrir a capacidade que tem de criar”, conta Nazaré Maciel.

Na oficina de Caligrafitti, Jin Barreto traz um conceito que mistura caligrafia e Grafite. “É um pós-grafite. Uma evolução do grafite urbano”, explica. Ele conta que sua história com o grafite vem desde 2010. “Já tive empregos formais, mas hoje meu hobby se tornou minha profissão”, conta. Para ele, a oficina não tem uma finalidade de apenas ensinar técnicas, mas produzir uma sensibilidade nos alunos para que possam se encontrar na arte, como ele um dia se encontrou. “Passo minha experiência. Quero colaborar na fundação humana e ajudar a encontrar a sua arte”, conclui.

Serviço
Inscrições: Abertas até o dia 19 de fevereiro.
Valor: R$20,00
Gratuito para estudantes de escolas públicas de ensino fundamental e médio
Local: Oficinas Curro Velho Rua Professor Nelson Ribeiro, 287, Telégrafo
Informações: 3323-0049

registrado em:
Fim do conteúdo da página