Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Mostra Seiva 2017 começa com programação especial na Casa das Artes
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mostra Seiva 2017 começa com programação especial na Casa das Artes

  • Publicado: Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 12h54
  • Última atualização em Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 14h10
  • Acessos: 168
imagem sem descrição.

A Casa das Artes foi palco de uma noite inesquecível, ontem (4). O primeiro dia da programação da Mostra Seiva de Incentivo à Arte e à Cultura foi um verdadeiro sucesso de público e contou com a presença de vários artistas de diferentes vertentes culturais. A Mostra é fruto de um programa promovido pela Fundação Cultural do Pará (FCP), por meio dos projetos premiados nos editais de 2017. E ainda não acabou. Hoje e amanhã o evento promete muito mais.

A programação de ontem iniciou com a exibição de curtas-metragens, no Auditório Alexandrino Moreira, na Casa das Artes, como “Ruína”, de Débora Macdowell; e no Cine Líbero Luxardo, na sede da FCP, no Centur, que exibiu o aguardado “Josefina”, de Zienhe Castro.

Na Casa das Artes, teve apresentação de espetáculos de dança, exposições individuais, que foram apresentadas na Sala de Vidro e no anfiteatro a apresentação de quatro shows com artistas do Estado. Todos eles, contemplados com projetos da Mostra Seiva.

A primeira a se apresentar no palco do anfiteatro foi Juçara Abe, com o projeto Groove Amazônico – uma verdadeira mistura de ritmos amazônicos com a música pop. A artista conta que a ideia surgiu em 2015 e foi realizado após muita pesquisa, porém, ele se tornou realidade ser contemplado no Programa Seiva. “O meu projeto se concretizou quando participei e fui premiada com o Seiva. Foi um trabalho de muita dedicação e pesquisa. Na verdade, foi a realização de um sonho”, comemora.

O público presente lotou os espaços da Casa das Artes e ainda contou com uma praça de alimentação para todos os gostos. Desde hambúrguer artesanal até sanduiches naturais, os presentes tiveram uma gama de sabores enquanto aguardava uma próxima apresentação.

Antônio Carlos, estudante, disse que gosta da proposta do Programa Seiva, pois incentiva os artistas do Estado. “Acho interessante porque valoriza principalmente aqueles que são daqui. E tem muita coisa boa na nossa terra. Tem muita gente interessada e com projetos interessantes, que procura ter apenas a oportunidade de mostrar o seu trabalho e não consegue”, afirma.

De acordo com a presidente da Fundação Cultural do Pará, Dina Oliveira, a Mostra Seiva é uma maneira de demonstrar a diversidade cultural existente no Estado, assim como premiar e mostrar ao público a identidade da sociedade por meio da arte.

“O Seiva veio para premiar e reconhecer a diversidade da arte. Porque é nesta distinção das formas de arte que estão as dúvidas, os questionamentos da sociedade. Ela não só serve para contemplar, mas também para questionar, incomodar e fazer a gente refletir sobre a nossa identidade, a nossa própria cultura”, esclarece.

A noite de ontem teve também a apresentação do DJ Pro-EFX, com o projeto Bumba meu Bass, Outro Mundo, de Renato Gusmão com participação de Mônica Lima e encerrou a programação do palco principal com o show contagiante de Felipe Cordeiro, atração convidada mais aguardada da noite.

 

Programação de hoje: Dia 06 – quarta-feira, na Casa das Artes

 

Mostra Audiovisual - Auditório Alexandrino Moreira

18h30 às 19h30

Com um abraço para o Tião – de Luiz Pardal

Deusa da Lua (Mulher perigosa) – de Samliz De Lages

Web documentários Slam Dandaras do Norte – de Joseane Franco

Drama de Alfaiate – Amor e Mascate – de Paulo Meira

Andanças (videodança) – de Andrezza Karla – Coletivo Movimento Poético em Cena

 

Shows no anfiteatro

19h30 às 20h – Africanidades em movimento: ritmos e corporeidade – de Edson Catendê/Coletivo Afoxé Ita Lemi Sinavuru/Afaia

20 às 20h30 – Malabarista Flor – de Giancarlo Frabetti – com a participação de Rebecca Braga

20h30 às 21h – Pelos Festivais do Brasil – de Alfred’ Moraes

22 às 23h – Dois Num Só – de Ziza Padilha, com a participação de Dayse Addario e Zarabatana Jazz

Espetáculo Teatral - Sala de Dança Augusto Rodrigues

21 às 22h – Bonecos & Tambores – de Michel Guilherme – Cia. Lama

registrado em:
Fim do conteúdo da página