Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Estilista paraense abre exposição na Galeria Ruy Meira
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Estilista paraense abre exposição na Galeria Ruy Meira

  • Publicado: Quarta, 04 de Outubro de 2017, 15h00
  • Última atualização em Quarta, 04 de Outubro de 2017, 15h00
  • Acessos: 439
imagem sem descrição.

O estilista paraense Marco Normando inaugura nesta sexta-feira (6), às 19h, a vernissage da exposição “Fordlândia”, na Galeria Ruy Meira da Casa das Artes. A exposição é resultado do Prêmio Seiva de Pesquisa e Experimentação da Fundação Cultural do Pará e ficará aberta ao público até o dia 10 de novembro.

O estilista foi Influenciado pelo contexto histórico da cidade de Fordlândia no Pará, erguida pelo empresário americano Henry Ford nos final dos anos 1920 às margens do rio Tapajós. Para Marco Normando, “a coleção traz à tona a reflexão e a valorização da história do estado do Pará ao relatar sobre o legado assombrado pelo fantasma de Henry Ford, que ainda é motivador de celebrações, críticas e questionamentos de pensamentos no contemporâneo”.

Na coleção Fordlândia, o designer apresentará o resultado de pesquisas teóricas e in loco embasados no conceito sustentável upcycling; que segundo Marco Normando “é uma técnica que consiste em transformar resquícios ou produtos inativos e rejeitados em novos materiais”. Ele mostrará ao público,  indumentárias produzidas a partir de matéria prima aliada ao reuso de matérias orgânicas nativas, como o uso do látex.

 Na exposição, de acordo com Marco Normando, “é discutido a sustentabilidade e a necessidade de problematização objetiva e subjetiva sobre a cadeia produtiva do design e da indústria, alinhada à pesquisa histórica de uma cidade construída no meio da Amazônia sob a base do pensamento da linha de produção reinstituída por Ford (fordismo) e abandonada ou descartada como uma peça industrial obsoleta”.

Estilista

O estilista Marco Normando desenvolve seus projetos autorais que abrangem arte e moda. Já trabalhou na equipe de estilo de Alexandre Herchcovitch e expôs seus trabalhos em grandes eventos como a Première Vision em São Paulo e como finalista na categoria Moda no concurso organizado pelo São Paulo Fashion Week, Movimento Hotspot, em que suas peças circularam pelas principais capitais do país. A exposição e lançamento da coleção Fordlândia foi premiada com o Prêmio Seiva de Pesquisa e Experimentação da Fundação Cultural do Pará.

Fordlândia

A cidade foi construída às margens do rio Tapajós por Henry Ford, teve com o objetivo de fornecer borracha para a indústria automobilística. No começo do século XX, as linhas de produção de Henry Ford fabricavam carros a uma velocidade jamais vista. Para manter a eficiência de sua produção sem depender dos asiáticos, Ford decidiu ter sua própria produção de látex, e para isso construiu uma cidade tipicamente americana em plena Amazônia, batizada de Fordlândia.

A cidade deixou de existir, definitivamente, em 1945. O local chegou a receber instalações federais e fazendas, com casas habitadas por servidores do Ministério da Agricultura. Mas a área foi abandonada aos poucos e os prédios se deterioraram ou foram alvo de vandalismo. Ainda há moradores na região. Alguns ocuparam casas remanescentes da chamada Vila Americana.

Serviço: Vernissage da exposição Fordlândia de Marco Normando

Local: Na Galeria Ruy Meira na Casa das Artes

Abertura: Dia 6 de outubro, às 19h.

Período de Exposição: 9 de outubro a 10 de novembro, de 8 às 18h.

Entrada gratuita.

registrado em:
Fim do conteúdo da página