Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Casa das Artes recebe a exposição “Rejeito Bruto” de Breno Filo
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Casa das Artes recebe a exposição “Rejeito Bruto” de Breno Filo

  • Publicado: Terça, 19 de Setembro de 2017, 09h46
  • Última atualização em Terça, 19 de Setembro de 2017, 09h46
  • Acessos: 535
imagem sem descrição.

Você já imaginou encontrar um caderno de desenho abandonado num espaço público? Pois bem, este foi objeto de pesquisa do artista visual Breno Filo, que durante anos rejeitou esta peça e, hoje, ela serviu de inspiração para a exposição “Rejeito Bruto”, que abre nesta quarta-feira, 20, às 19h, na varanda da Casa das Artes.

A mostra “Rejeito Bruto” é resultado do Prêmio Seiva de Pesquisa e Experimentação em Arte 2017 da Fundação Cultural do Pará. São 13 desenhos com técnicas mistas que envolvem grafite, carvão branco, nanquim e guache. Breno Filo conta que, no caderno que encontrou no Laboratório de Artes Visuais da UFPA, começou a desenhar diversos elementos relacionados à água. “Eu, quando criança, viajava bastante de barco pelos mares e rios. Meu pai, Antônio Garcia, é marítimo e sua experiência influenciou os meus desenhos”, conta.

A mostra remete a uma memória afetiva de Breno Filo. O trabalho traz imagens com a proximidade de máquinas marítimas, afogados e náuticos. “Esses oceanos e essas histórias são o manancial criativo que me atravessa”, pontua o jovem artista, de apenas 28 anos.

O mote da exposição “Rejeito Bruto” habita a ambiguidade de sentidos de seu título. “Rejeito denota aquilo que não tem utilidade, é descartado, porém também pode ser lido como aquilo que tem ainda jeito, que se reapresenta ou retorna”, explica Breno Filo.

A curadoria do trabalho de pesquisa do artista foi feita por Aline Folha e Wlad Lima e começou no fim de 2016. Em fevereiro deste ano, teve início o processo do atelier coletivo Brutus Desenhadores, que envolveu os três com experimentações em desenho. “Elas foram mais que curadoras. Me instigavam como artista, percebiam as variações do meu trabalho, de cada traço. Com olhares muito delicados, elas realizam este processo comigo”, comemora Breno Filo.

“Em nossos encontros, fomos desenvolvendo trabalhos de forma independente, mas sempre nos utilizando de materiais em condição de descarte ou esquecimento. Escrevi o projeto quando começamos a perceber que estávamos também trabalhando com temas advindos de rejeitos da ordem íntima”, pontua.

Currículo

Breno Filo é artista, designer e educador. Quando adolescente participou das oficinas do Curro Velho. É mestre em Teorias e Interfaces Epistêmicas em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da UFPA, estudante da formação em psicanálise pelo Corpo Freudiano - Escola de Psicanálise - Seção Belém, bacharel e licenciado em Artes Visuais (FAV-UFPA) e técnico em Design (IFPA).

Integra os grupos de pesquisa “Bordas Diluídas: questões da espacialidade e da visualidade na arte contemporânea” (UFPA), “LAB AMPE - Laboratório Transdisciplinar entre Ambiente, Paisagem e Corpo: Experimentações entre Amor, Arte e Política na Amazônia” (UFPA) e “Gepetu - Grupo de Estudo, Pesquisa e Experimentação em Teatro e Universidade”, nos quais realiza a organização e a programação visual de eventos, espetáculos teatrais, ateliês e experimentações coletivas em arte. É professor de artes visuais da Escola de Aplicação da UFPA e do Parfor – Licenciatura em Artes Visuais. Junto ao coletivo Brutus Desenhadores, desde 2016, realiza experimentos em desenho em projetos de cunho autobiográfico.

Exposição “Rejeito Bruto”, do artista visual Breno Filo

Curadoria de Aline Folha e Wlad Lima

Realização Brutus Desenhadores e Fundação Cultural do Pará

Quando: 20/09 (quarta), às 19h

Em exposição até 20 de outubro.

Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Casa das Artes

Área da Varanda

Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica-Santuário de Nazaré

Nazaré - Belém/Par

Você já imaginou encontrar um caderno de desenho abandonado num espaço público? Pois bem, este foi objeto de pesquisa do artista visual Breno Filo, que durante anos rejeitou esta peça e, hoje, ela serviu de inspiração para a exposição “Rejeito Bruto”, que abre nesta quarta-feira, 20, às 19h, na varanda da Casa das Artes.

A mostra “Rejeito Bruto” é resultado do Prêmio Seiva de Pesquisa e Experimentação em Arte 2017 da Fundação Cultural do Pará. São 13 desenhos com técnicas mistas que envolvem grafite, carvão branco, nanquim e guache. Breno Filo conta que, no caderno que encontrou no Laboratório de Artes Visuais da UFPA, começou a desenhar diversos elementos relacionados à água. “Eu, quando criança, viajava bastante de barco pelos mares e rios. Meu pai, Antônio Garcia, é marítimo e sua experiência influenciou os meus desenhos”, conta.

A mostra remete a uma memória afetiva de Breno Filo. O trabalho traz imagens com a proximidade de máquinas marítimas, afogados e náuticos. “Esses oceanos e essas histórias são o manancial criativo que me atravessa”, pontua o jovem artista, de apenas 28 anos.

O mote da exposição “Rejeito Bruto” habita a ambiguidade de sentidos de seu título. “Rejeito denota aquilo que não tem utilidade, é descartado, porém também pode ser lido como aquilo que tem ainda jeito, que se reapresenta ou retorna”, explica Breno Filo.

A curadoria do trabalho de pesquisa do artista foi feita por Aline Folha e Wlad Lima e começou no fim de 2016. Em fevereiro deste ano, teve início o processo do atelier coletivo Brutus Desenhadores, que envolveu os três com experimentações em desenho. “Elas foram mais que curadoras. Me instigavam como artista, percebiam as variações do meu trabalho, de cada traço. Com olhares muito delicados, elas realizam este processo comigo”, comemora Breno Filo.

“Em nossos encontros, fomos desenvolvendo trabalhos de forma independente, mas sempre nos utilizando de materiais em condição de descarte ou esquecimento. Escrevi o projeto quando começamos a perceber que estávamos também trabalhando com temas advindos de rejeitos da ordem íntima”, pontua.

Currículo

Breno Filo é artista, designer e educador. Quando adolescente participou das oficinas do Curro Velho. É mestre em Teorias e Interfaces Epistêmicas em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da UFPA, estudante da formação em psicanálise pelo Corpo Freudiano - Escola de Psicanálise - Seção Belém, bacharel e licenciado em Artes Visuais (FAV-UFPA) e técnico em Design (IFPA).

Integra os grupos de pesquisa “Bordas Diluídas: questões da espacialidade e da visualidade na arte contemporânea” (UFPA), “LAB AMPE - Laboratório Transdisciplinar entre Ambiente, Paisagem e Corpo: Experimentações entre Amor, Arte e Política na Amazônia” (UFPA) e “Gepetu - Grupo de Estudo, Pesquisa e Experimentação em Teatro e Universidade”, nos quais realiza a organização e a programação visual de eventos, espetáculos teatrais, ateliês e experimentações coletivas em arte. É professor de artes visuais da Escola de Aplicação da UFPA e do Parfor – Licenciatura em Artes Visuais. Junto ao coletivo Brutus Desenhadores, desde 2016, realiza experimentos em desenho em projetos de cunho autobiográfico.

Exposição “Rejeito Bruto”, do artista visual Breno Filo
Curadoria de Aline Folha e Wlad Lima
Realização Brutus Desenhadores e Fundação Cultural do Pará
Quando: 20/09 (quarta), às 19h
Em exposição até 20 de outubro.
Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Casa das Artes
Área da Varanda
Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica-Santuário de Nazaré
Nazaré - Belém/Par

registrado em:
Fim do conteúdo da página