Ir direto para menu de acessibilidade.


Página inicial > Notícias > Galeria Ruy Meira recebe duas exposições artísticas nesta sexta
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Galeria Ruy Meira recebe duas exposições artísticas nesta sexta

  • Publicado: Sexta, 20 de Janeiro de 2017, 12h52
  • Última atualização em Sexta, 20 de Janeiro de 2017, 12h59
  • Acessos: 498
imagem sem descrição.

"Belém Sonora”, do artista Gustavo Rocha, e “Em cartaz! Uma releitura ilustrada de cartazes do cinema paraense”, dos Argonautas Coletivos de Ilustradores, são as duas exposições que abrem nesta sexta-feira (20), às 19h, na Galeria Ruy Meira, localizada na Casa das Artes, ao lado da Basílica Santuário. As duas mostras foram premiadas no programa Seiva de Incentivo à Arte e à Cultura, da Fundação Cultural do Pará, por meio do Edital de Projetos Artísticos.

“Belém Sonora” é um projeto de instalação que propõe uma imersão nas paisagens sonoras da cidade, evidenciando as especificidades deste contexto sonoro. Apresentado como recortes de um grande mosaico sonoro, a instalação aponta a potencialidade do som como elemento sensível, nostálgico e com identidade própria, construindo por meio dele relações de afeto com a cidade de Belém.

A mostra é composta por músicas, além de seis monitores onde serão exibidas as paisagens sonoras da cidade, como o Ver o Peso, o terminal hidroviário e o Mangal das Garças, entre outros.

Músico e artista sonoro, Gustavo Rocha atua há quase 15 anos como técnico de som direto e sound designer para filmes, tendo participado de diversos curtas e longas-metragens nacionais. Atualmente, desenvolve pesquisa e projetos artísticos explorando as paisagens sonoras como elementos afetivos e de identidade própria.

Nascido na Paraíba e residindo em Belém há três anos, Gustavo Rocha explica porque escolheu a cidade como modelo de paisagens sonoras “Já venho preparando esse objeto de estudo há algum tempo e, como sou graduado em Arte e Mídia, sempre fiz pesquisa em relação a isso. Belém me chamou a atenção pela sua paisagem, pois é uma cidade muito rica em termos de sonoridade, seja nas paisagens, nos pontos turísticos ou no vai e vem das ruas. Tudo isso me encantou”, destaca.

O artista comenta sobre ter tido seu projeto contemplado no Programa Seiva da FCP. “É uma oportunidade única e muito bem vinda, pois foi difícil colocar este projeto em prática. Ter ganhado a bolsa comprova que o trabalho foi bem sucedido. Fiquei contente em ter essa oportunidade de expor meu trabalho para as pessoas. Além da visibilidade que isso me dá, é algo muito gratificante”, finaliza. A exposição fica aberta para visitação até o dia 24 de fevereiro.

Filme – Outra exposição em destaque na sala Ruy Meira é “Em cartaz! Uma releitura ilustrada de cartazes do cinema paraense”, projeto que apresenta cartazes de filmes produzidos no Pará, elaborado pelos Argonautas Coletivo de Ilustradores. A proposta da exposição também foi uma das contempladas do edital Seiva. “Não teríamos conseguido sem esse apoio da Fundação Cultural do Pará” diz Filipe Baratta, um dos ilustradores.

Pensado com a finalidade de valorizar as produções cinematográficas locais, o projeto do Argounatas Coletivo de Ilustradores propôs a criação e, em alguns casos, a recriação de cartazes de filmes tipicamente paraenses. No total, foram escolhidas 14 obras para compor a mostra. Segundo Baratta, o processo de criação levou alguns meses, pois além do tempo para elaborar o projeto, os ilustradores precisaram fazer um estudo sobre os filmes.

No trabalho, o Coletivo - formado pelos ilustradores Emerson Coe, Renata Segtowick, Rodrigo Cantalício, Emmanuel Thomaz, Filipe Baratta e Mario Zani - usou as mais variadas técnicas, envolvendo desenhos e esboços, pintura em tela, recursos digitais e as mistas.

Filipe Baratta destaca a importância de cartazes na composição dos filmes “É a referência visual de uma produção. Por exemplo, uma pessoa que não assistiu o filme 'De ‘Volta para o futuro", ao ver uma imagem do Michael J. Fox entrando no carro usado pelo personagem saberá de que se trata desse filme”, pontua.

As exposições “Belém Sonora” e “Em cartaz – uma releitura ilustrada de cartazes do cinema paraense” abrem hoje, 20, às 19h, na Casa das Artes, na praça Justo Chermont, 236, com entrada franca.

Serviço: Abertura das exposições “Belém Sonora” de Augusto Rocha e “Em cartaz - Uma releitura ilustrada de cartazes do cinema paraense”, do Argonautas Coletivo de Ilustradores. Local: Galeria Ruy Meira, Casa das Artes – Praça Justo Chermont, 236 – Nazaré. Sexta-feira, 20 de janeiro, às 19h. Entrada: franca.

registrado em:
Fim do conteúdo da página