Ir direto para menu de acessibilidade.


Início do conteúdo da página

Encantarias da Ilha - Coletiva

Publicado: Sexta, 20 de Abril de 2018, 12h39 | Última atualização em Sexta, 03 de Maio de 2019, 11h26 | Acessos: 231

Exposição Encantarias da Ilha - Coletiva

 

EI2018

Encantarias da Ilha 

     A vida é permeada por imagens que constroem vínculos entre pessoas e lugares, para além de simples produto de percepção são meio pelo qual se pode compreender o mundo e dialogar com ele. Para Hans Belting, a imagem é a apresentação da coisa vista, podendo existir em estado de flutuação entre o físico e o mental. As imagens são assim possibilidades de simbolização individuais e coletivas.

     Os vínculos são construídos com o mundo pelas percepções que cada indivíduo subjetiva a partir de lugares e afetos que percorre. No entanto, para criar com a materialidade do mundo é preciso que se exercite a prática de notar, para conhecer a fisionomia e a qualidade das coisas, à imagem em si numa relação de intimidade.

     As imagens da exposição coletiva Encantarias da Ilha nos deslocam para uma vinculação com o mundo permeada pelas relações de afeto construídas com as pessoas, lugares e hábitos da Ilha de Maiandeua, onde cinco artistas – Cris Salgado, Flávia Souza, Pierre Azevedo, Roberta Brandão e Uirandê Gomes – constroem um discurso de resistência cultural junto ao Carimbó, as tradições e ao modo de vida dessas comunidades cercadas de mar.

     Encantaria é tudo aquilo que é inexplicável, metafísico ou sobrenatural, é o que faz ficar ou voltar a um lugar, a revisitar pessoas e a reviver histórias. É a partir dessa noção mágica e encantada que os artistas fazem uma ode à preservação cultural e ecológica de um lugar rico de multifacetado com cada um dos trabalhos abordando um aspecto da vivência de frequentar a ilha na sua intimidade e peculiaridade, própria da experiência de cada artista.

     As fotografias são um convite a também percorrer esta multiplicidade de sentidos, construções poéticas e relacionais que agenciam coletividade e instigam os visitantes a embarcar rumo a uma ilha mágica onde as encantarias (r)existem nas vilas de Algodoal, Fortalezinha, Camboinha e Mocooca.

Renata Aguiar

brando

cris

encantarias

 

 

SERVIÇO:

Exposição: Encantarias da Ilha - Coletiva

Abertura: 19 de abril 2018, às 19h

Visitação: de 20 de abril a 11 de maio 2018, de segunda a sexta, de 9h às 18h

Local: Galeria Theodoro Braga, Térreo\Centur, Av Gentil Bittencourt, 650, Nazaré-Belém.

[veja+]

Fim do conteúdo da página