Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade


destaque

Início do conteúdo da página

Beneditas, de Karina Martins

Publicado: Quarta, 23 de Outubro de 2019, 12h28 | Última atualização em Quarta, 23 de Outubro de 2019, 12h39 | Acessos: 1104

convite

Exposição "Beneditas"

Karins Martins

Beneditas, benditas, abençoadas, louvadas. Originária do latim Benedictus, variante de Benedico, tal origem tão distante invoca, por meio do imaginário impresso em palavras, toda a força a qual apelamos ao divino, mediante preces, a alguém a quem queremos bem. Benditas aquelas, palavras-mulheres-imagens, que por tal concessão ao imaginal, narram por imagens os louvores a quem lhe foi dado permissão de narrar.

Tomemos o narrar como uma espécie de assentimento para o percurso que faremos por tais imagens. Uma profusão de azuis e vermelhos emergem das paredes expositivas e constelam sentidos aos corpos femininos que as exibem. Não mais as marujas e seu alinhamento diante do rito festivo e sim, vermelhos encarnados que desobedecem ao animus ordeiro e se reorganizam diante de uma mesa posta. Assim dispostas, face a face, convidam-nos para que nos acheguemos também. O rito adquire sentidos outros, um quê de capturas intimistas... mãos postas, pés desnudos, a insinuação de um perfil. O vermelho, tão força, tão ação, reflui para as imagens impressas como uma forma de suspensão no   tempo.

O que têm os azuis que não contêm, em si mesmos, tal ideia de recolhimento? Alvoraçam-se em saias longas, faixas que pendem dos colos, dançam sobre as cabeças e derramam-se nos céus bragantinos. Tudo aponta para o movimento que não basta a si mesmo. Invertem-se, por ora, as naturezas de vermelhos e azuis, tal qual a permuta concedida ao binômio animus][anima do jogo simbólico. Nesse locus conceitual cabe a menção à sombra. O perfil enegrecido, contrasta ao azul de fundo, carece mais de sombras que de luz, como a postura meditativa    que   invoca   ao   tempo   algo   que    perdeu.

Beneditas. Bendito o ordinário do nome que as inspirou. É no comezinho da vida que os ritos se fazem mais fortes. Embora festa, um intimismo que regride aos gestos mais contidos. Impressas, as imagens assentam, nas paredes, o movimento vivo de mulheres que entraram para uma galeria sem fazer a concessão  de   se    miniaturizar.

Madalena Felinto

 

expo   beneditas

davipassarinho   gtb

 

SERVIÇO:

Exposição: Beneditas, de Karina Martins

Abertura: 09 de outubro, às 19h

Visitação: 10 de outubro a 01 de novembro de 2019, de seg a sex, das 09h às 19h

Local: Galeria Theodoro Braga, Térreo/Centur, Av. Gentil Bittencout, 650, Nazaré-Belém

 

Veja +

 

Fim do conteúdo da página