Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade



Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Oficinas Curro Velho encerram atividades de 2018 em grande estilo

  • Publicado: Quarta, 05 de Dezembro de 2018, 19h32
  • Última atualização em Quarta, 05 de Dezembro de 2018, 19h32
  • Acessos: 51
imagem sem descrição.

A técnica em massoterapia Edineulza Carvalho, 59 anos, descobriu um novo ofício durante as oficinas de arte que participou no núcleo Curro Velho da Fundação Cultural do Pará (FCP). Ela já fez 18 cursos no local, o mais recente voltado para a produção de presépios em cerâmica.

Edineulza produziu dois presépios rústicos que emana a simbologia do nascimento de Cristo. “Participar das oficinas é uma terapia. A argila também é um material natural que ajuda em todos os sentidos na medicina natural. Hoje produzo minhas bijuterias em cerâmica e ganho um dinheiro extra”, comenta.

Já a aluna do curso técnico de teatro Cássia Farias participou da oficina de gravura em tecido no Núcleo de Produção. “Esta é a quarta oficina que participo, eu pude agregar o trabalho da gravura em tecido no meu trabalho cênico; fiz dois figurinos do espetáculo ‘Morte e Vida Severina’ da Escola de Teatro e Dança da UFPA”, conta Cássia Farias.

Concurso – Durante as apresentações dos resultados das oficinas de artes cênicas e musicais, um concurso de dança de salão com casais animou o público presente no teatro do Curro Velho. Segundo o instrutor da oficina de dança de salão, Roberto Ribeiro, o resultado do concurso foi interessante. “Nós tivemos a ideia de montar uma competição, como um concurso de dança com direito a troféu para dar estímulo aos dançarinos, para que eles pudessem se dedicar mais ainda nas aulas. Eles se dedicaram, gostaram da proposta e ficamos ensaiando durante a oficina, treinando os movimentos para chegar nesse resultado de hoje que eu achei maravilhoso”, comemora.

As Oficinas Curro Velho e da Casa da Linguagem terminaram com a realização de mais de seis módulos ao longo de 2018, totalizando 699 oficinas de arte e ofício, atingindo um público total de 11.961 pessoas. Além de cursos feitos em Belém, outras ações por meio de oficinas da Fundação Cultural do Pará são realizadas nas cidades do interior do Estado.

registrado em:
Fim do conteúdo da página