Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade



Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Sessão Cult comemora aniversário de 50 anos de “O Planeta dos Macacos”

  • Publicado: Quinta, 09 de Agosto de 2018, 10h41
  • Última atualização em Quinta, 09 de Agosto de 2018, 10h52
  • Acessos: 300
imagem sem descrição.

Em homenagem ao aniversário de 5 décadas do lançamento de “O Planeta dos Macacos”, de Franklin J. Schaffner, a Sessão Cult exibirá a obra neste sábado, 11, às 15h, no Cine Líbero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará (FCP). A exibição da produção de 1968, que revolucionou o gênero de ficção científica, ainda conta com um debate coordenado por Marco Antonio Moreira.

George Taylor (Charlton Heston), um astronauta americano, viaja por séculos em estado de hibernação. Ao acordar, ele e seus companheiros se vêem em um planeta dominado por macacos, no qual os humanos são tratados como escravos e nem mesmo tem o dom da fala.

O filme apresenta críticas ao comportamento do ser humano que funcionam até o atual momento, justificando os bem marcados 50 anos de existência. A obra mudou a forma de se fazer ficções científicas, não focando apenas em efeitos especiais surpreendentes, mas nos conflitos sociais, ao satirizar o ser humano como um animal irracional. Mas dentro do gênero, o filme é ótimo, apresenta efeitos práticos que funcionam muito bem, conquistando o Oscar Especial de Maquiagem, além das indicações às categorias de Melhor Figurino e Melhor Trilha Sonora.

O sucesso do filme de 68 arrecadou continuações, remakes e adaptações televisivas. “O Planeta dos Macacos” ainda é lembrado, mesmo 50 anos depois, por ter ido além dos limites convencionados por seu gênero cinematográfico. A sua mensagem crítica não envelhece, e seu legado será homenageado no Cine Líbero Luxardo, com sessão única e entrada franca.

Sessão Regular

“O Planeta dos Macacos”, de Franklin J. Schaffner (EUA, 112 min, 12 anos, legendado)

Local: Cine Líbero Luxardo do Centur

Data: 11 de agosto de 2018

Hora: 15h

Preço: Entrada franca

registrado em:
Fim do conteúdo da página