Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade



Início do conteúdo da página
Últimas notícias

“Paraíso Perdido” homenageia estilo musical brasileiro no Cine Líbero Luxardo

  • Publicado: Segunda, 06 de Agosto de 2018, 16h24
  • Última atualização em Segunda, 06 de Agosto de 2018, 16h25
  • Acessos: 190
imagem sem descrição.

Nesta quinta-feira, 09, dia do retorno das sessões regulares do Cine Líbero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará (FCP), o filme “Paraíso Perdido”, de Monique Gardenberg, será exibido às 18h. Artistas brasileiros como Seu Jorge, Erasmo Carlos, Marjorie Estiano, Humberto Carrão e o cantor paraense Jaloo, estrelam o drama musical de 2018, que discute sexualidade por meio da música popular romântica brasileira, o principal elemento do longa.

Paraíso Perdido é um clube noturno gerenciado por José (Erasmo Carlos) e movimentado por apresentações musicais de seus herdeiros. O policial Odair (Lee Taylor) se aproxima da família ao ser contratado para fazer a segurança do jovem talento Ímã (Jaloo), neto de José e alvo frequente de homofóbicos, e aos poucos o laço entre o agente e o clã de artistas românticos vai se revelando cada vez mais forte e com nós surpreendentes.

Monique Gardenberg, conhecida por dirigir o aclamado “Ó Paí, Ó”, homenageia o gênero brega, que a própria diretora afirma sofrer preconceito, exaltando o amor e o afeto dentro de um momento tão violento e intolerante. A música traz leveza ao filme, sendo uma forma dos personagens e dos telespectadores escaparem da brutalidade do mundo afora. Jaloo, que representa o Pará no elenco do longa, estreia como ator e interpreta uma drag queen que cotidianamente é violentada pela sociedade, despejando suas emoções em suas performances musicais.

O filme é colorido, emotivo e suas músicas são fundamentais, abordando temas importantes como libertação, violência doméstica e homofobia. “Paraíso Perdido” estará nas sessões regulares do Cine Líbero Luxardo, localizado no Centur, a partir do dia 09.

Sessão Regular

“Paraíso Perdido”, de Monique Gardenberg (Brasil, 110 min, 14 anos)

Local: Cine Líbero Luxardo do Centur

Data: 09 a 12 e 15 de agosto de 2018

Hora: 18h

Preço: Inteira: R$ 12,00 | Meia: R$ 6,00

registrado em:
Fim do conteúdo da página