Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade



Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Governo lança campanha para aumentar número de leitores

  • Publicado: Terça, 11 de Abril de 2017, 12h12
  • Última atualização em Terça, 11 de Abril de 2017, 12h15
  • Acessos: 147
imagem sem descrição.

Tornar a leitura um hábito frequente ainda é um desafio no Brasil, que segundo pesquisa divulgada em 2016 pelo Instituto Pró-Livro, apresenta a média nacional de 2,88 livros lidos por pessoa ao ano. Para ajudar a mudar essa realidade no Pará, o Governo do Estado lança, nesta terça-feira, 11, às 17h, no Teatro Margarida Schivasappa, uma Campanha de Incentivo à Leitura, com o tema “Ler pode mudar a sua história. Compartilhe livros”.

O evento é aberto ao público e, na entrada, estará recebendo doações de livros. A campanha é resultado de uma ação integrada, envolvendo toda a estrutura de governo e coordenada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult) e de Comunicação (Secom), juntamente com o Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), Fundação Cultural do Pará (FCP) e Imprensa Oficial do Estado do Pará (IOE).

“Aproveitamos este mês de abril que tem várias datas com referência à leitura. No dia 2, foi comemorado o Dia Internacional do Livro Infantil e no dia 18, será o Dia Nacional do Livro Infantil, por isso, decidimos aproveitar para alavancar essa campanha”, explica o coordenador do Pará Social, Heitor Pinheiro.

Ele destaca, ainda, o lançamento de peças publicitárias voltadas para o tema, com cartazes, spots e uma página na internet, acessada pelo endereço pa.gov.br/leitura, com informações e tutoriais, contendo material para download, dicas de como montar um ponto de leitura, projetos de arrecadação, locais para doações de obras, informações sobre editais de Literatura da Fundação Cultural e um contador que mostrará o número de doações recebidas.

O lançamento da campanha terá, ainda, a presença do professor e pesquisador na área da leitura, João Luís Ceccantini. Além de ser representante do Instituto Pró-Livro, ele é coordenador do Grupo de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e no evento, vai falar sobre o tema “Retratos da Leitura no Brasil, hoje: impasses, mitos e desafios”. Haverá ainda a entrega de kits de leitura a instituições com trabalhos voltados para o incentivo à leitura.

Programação

A campanha terá ações ao longo do ano, e mais especificamente, durante este mês, promovidas pelas secretarias. Uma das ações, executada pelo NAC e pela IOE, será o repasse de livros arrecadados durante o lançamento para comunidades ribeirinhas na Região das Ilhas, em Belém. A entrega será no dia 22,  às 8h30, em um barco do Grupamento Fluvial, com saída às 8h30. No local, haverá atividades de incentivo à leitura, como contação de história e teatrinho.

A programação de incentivo à leitura da Fundação Cultural do Pará (FCP) começou no dia 1º e segue até o final do mês com várias atividades. Na sede da Fundação, haverá oficinas de restauro e higienização de livros, de criação de histórias em quadrinho; jornada pedagógica com formação e incentivo à leitura; brincadeiras indígenas; mostra literária; contação de histórias; exibição de filmes; palestras para o Enem, diálogos temáticos, além da Biblioteca Arthur Vianna Itinerante. 

Já na Casa da Linguagem, haverá rodas de conversas com autores paraenses e oficinas voltadas para a formação de leitores. “Queremos promover com essas ações um tipo de virada cultural, com duração de 24 horas, onde a leitura poderá ser vista a partir das diversas linguagens, como cinema, mostras e outras.  

A Fundação estará no interior do Pará com ações de incentivo à leitura, como a modernização de bibliotecas municipais em Ourilândia do Norte e Parauapebas, com a doação de acervo, entre outros. Além disso, a Biblioteca Arthur Vianna Itinerante vai estar em escolas da capital e também dos municípios de Nova Timboteua, Peixe-Boi, Capanema, Bragança e Quatipuru.

Neste mês, serão inaugurados mais dois espaços de leitura, do Projeto Livro Solidário, somando-se aos outros seis pontos fixos do projeto. O primeiro aberto será no dia 17, às 11h, um Espaço de Leitura, no Parque Shopping. “A iniciativa foi do próprio estabelecimento, que nos procurou e preparou o local. Vamos entrar com a doação de 300 livros de interesse geral e na abertura contaremos com uma programação voltada para a contação de histórias”, detalha a diretora do Projeto Livro Solidário, Carmen Palheta.

No dia 18, em parceria com a Fundação Pro Paz, o projeto abre uma sala de leitura no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão). O local receberá as crianças e jovens atendidos pelo projeto Pro Paz nos Bairros, com um acervo de cerca de 500 livros de interesse geral.

Até o final do ano, a previsão do projeto é implantar espaços de leitura também na Creche Cordeirinho de Deus (no bairro de São Brás, em Belém); Escola Municipal de Ensino Fundamental Gregório Rosa Filho (na Comunidade Quilombola Abacatal, em Ananindeua), Escola Estadual Panorama XXI (no Conjunto Panorama XXI, também em Belém) e Polo Pro Paz Ufra (Comunidade Taboquinha, na área do Cubatão, em Icoaraci).

A programação da campanha inclui ainda a Gincana Literária, da XXI Feira Pan-Amazônica do Livro. A ação é uma parceria da Secretária de Estado de Cultura e da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O objetivo é incentivar o hábito da leitura entre os estudantes, a partir da valorização das obras e de autores paraenses. Por meio da gincana, os alunos das escolas públicas de Belém – a partir de um sorteio - participam de uma pesquisa e estudo sobre a vida e obra dos escritores paraenses.

Para esta edição, foram selecionadas obras dos escritores: Bruno de Menezes (Batuque), Lindanor Celina (Estradas do tempo-foi), Maria Lúcia Medeiros (Céu caótico) e Stella Pessôa (Ficção em vez de confissões).

Bibliotecas

Atualmente, o Estado do Pará conta com cerca de 200 bibliotecas escolares e outras cinco bibliotecas estaduais na capital, sob a responsabilidade da Fundação Cultural do Pará (FCP). A diretora de Leitura e Informação, Giselle Arouck, afirma que a Biblioteca Arthur Vianna vem cumprindo um papel social muito importante no Pará. “Há 42 anos, ela desenvolve um trabalho assistido para um público que tem baixa ou nenhuma visão. Nós oferecemos não só a biblioteca Braille, mas também cabines com acesso sonoro do livro pelo sistema Dosvox. São usuários frequentes e fieis à biblioteca, é um atendimento quase personalizado que oferecemos, pois conhecemos todos os usuários”, comemora. 

Ela destaca, ainda, que a Fundação possui editais relacionados à literatura, que serão abertos no segundo semestre de 2017, que são: a Pesquisa e Experimentação Artística 2017, que vai premiar até 20 projetos inéditos de pesquisa e experimentação artística, expressivos da cultura paraense nas áreas visual, cênica, musical, multimídia, design e literária; Edital Prêmios Literários, voltado a obras literárias inéditas escritas em língua portuguesa, nas categorias: romance, dramaturgia, poesia, literatura infanto-juvenil e o Edital Biblioteca Viva, que prevê a ampliação de serviços especializados prestados à comunidade pelas bibliotecas públicas municipais no Pará, ligadas ao Sistema de Bibliotecas Públicas. Todos estão detalhados no endereço da Fundação: www.fcp.pa.gov.br

Serviço:
O lançamento da Campanha de Incentivo à Leitura, do Governo do Estado, com a palestra do professor e pesquisador João Luiz Ceccantini, nesta terça-feira, 11, às 17h, no Teatro Margarida Schivasappa (Centur). Para participar, basta se credenciar no local do evento e, de preferência, levar um livro para ser doado. Informações: (91) 3202-0903.

registrado em:
Fim do conteúdo da página