Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade



Página inicial > Fundação Cultural do Estado do Pará
Início do conteúdo da página

 
Fundação Cultural do Pará
Fundação Cultural do Estado do Pará

Sábado, 03 de junho de 2017

Agenda alterada

PROGRAMAÇÃO DE JUNHO DA DIRETORIA DE LEITURA E INFORMAÇÃO

programacao junho2017

  • Dia todo

GALERIA THEODORO BRAGA APRESENTA: EXPOSIÇÃO "TERRA SOBRE FOGO, VENTANIAS QUE TEUS OLHOS NÃO VIRAM", DE ISABELA DO LAGO

chamadaentradamonolito

Terra sobre fogo – ventanias que teus olhos não viram

Neste maio de 2017 comemoro 20 anos de pintura, e aqui ofereço a partilha da primeira exposição individual de minha trajetória artística. Busquei imagens que fazem parte de minhas memórias afetivas, e outros caminhos que apontem futuras armas de luta nesta terra onde a violência incendeia as ruas e apaga os corações; andei muito em busca de caminhos onde pudesse transmutar o tempo perdido em tempo redescoberto. Terra sobre fogo antes de ser uma afirmação é um caminho da busca poética de uma visão muito íntima sobre a memória de diversas pessoas idosas com quem convivi, e ainda convivo na estrada da vida, aliado a construção de pensamento da cultura tradicional de matriz africana, onde terra, fogo e vento transcendem dimensões temporais e espaciais nos acontecimentos.

Como diz o ditado popular, palavras o vento leva; é a essas palavras sopradas para longe que quero oferecer alguma vida, e buscar as ventanias que teus olhos não viram, de que falam as imagens produzidas para essa mostra. Mas assim como o vento pode levar a memória para lugares distantes, o fogo pode queimar os corações e a terra pode acolher e germinar as cinzas, incorporando nessas memórias novas paisagens, retratos, objetos, instalações, cânticos e sabores dotados de poética e sentimento.

Isabela do Lago   

Exposição Contemplada no Edital Pauta Livre 2017, que ficará aberta ao público do dia 19 de maio a 14 de junho, de segunda a sexta, das 9h às 18h.

 

 

 

Local: Galeria Theodoro Braga, Av. Gentil Bittencourt, 650 - Térreo Centur CONTATO: (91) 3202-4313 / galeriatheodorobraga@gmail.com
  • Início: 09h00
  • Fim: 18h00

11ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NO CINE LÍBERO LUXARDO

 

11ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS 

 

 

​​

 

Criada em 2006 como uma das ações estratégicas da Secretaria Especial de Direitos Humanos para celebrar o aniversário da Declaração Universal de Direitos Humanos, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948, a Mostra Cinema e Direitos Humanos foi expandida ao longo dos últimos 10 anos e, atualmente, ocorre em todas as capitais federais do Brasil.

 

 

A Mostra é uma das estratégias do Governo Federal para consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

 

 

Nestes dez anos, a Mostra expandiu em alcance e em escopo – da América do Sul para o Hemisfério Sul, e no Mundo, além de contar, pelo quarto ano consecutivo, com cerca de 1.000 pontos de difusão pelo país, assumindo assim um caráter descentralizador e democrático.

 

 

A 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos é realizada pelo Ministério dos Direitos Humanos.

 

DE 31/05 a 06/06

ENTRADA FRANCA

 

Programação completa:  http://mostracinemaedireitoshumanos.sdh.gov.br/2015/programacao/

 

 

CINE LÍBERO LUXARDO

Fundação Cultural do Estado do Pará | Av. Gentil Bittencourt, 650, Nazaré, Belém, Pará | (91) 32024321 | cinelibero@gmail.com

Local: Cine Líbero Luxardo
  • Início: 14h00
  • Fim: 22h00

O TEATRO MARGARIDA SCHIVAZAPPA, APRESENTA

O NOVIÇO

06.Jun.03.04

O Grupo de Teatro ENCENAÇÃO que recentemente produziu e realizou os espetáculos teatrais “CABANOS – UMA VIAGEM NO TEMPO” e “ A BELA E A FERA”, tem a satisfação de apresentar seu mais novo trabalho. Trata-se da obra ADAPTADA de Martins Pena denominada “O NOVIÇO”, o espetáculo tem apoio de divulgação da TV LIBERAL.

Um espetáculo dinâmico e muito divertido que promete fazer o público dar muitas gargalhadas. O texto mais bem construído de todas as comédias de Martins Pena, O Noviço é ainda hoje encenado como convém a um clássico da nossa literatura dramática. É dividido em três atos, passados na então Santa Maria de Belém do Grão Pará.

No primeiro apresentam-se o hipócrita e interesseiro Ambrósio, que casou com a crédula Florência; o noviço Carlos que com mais vocação para militar fugiu do convento para casar-se com Emília (filha de Florência e sua prima). Aparece também Rosa, primeira esposa de Ambrósio (não havia divórcio na época), que foi abandonada por ele após ter seus bens roubados. Carlos encontra Rosa e esta fornece-lhe meios para chantagear Ambrósio e permitir-lhe sair corretamente do convento, retirar Emília e Juca (irmão mais novo de Emília) da vida religiosa que Ambrósio planejava para eles e casar com Emília, no segundo ato ocorre a chantagem, junto com a revelação a Florência de que o marido é bígamo; Ambrósio foge e no terceiro ato, após muita confusão, Ambrósio é preso, Carlos liberto de ir ao convento ou ser preso (ele atacara um frade na fuga) e o casal fica livre para casar.

A peça toda lembra as comédias pastelões dos anos 10, com personagens caricatos, situações mirabolantes, perseguições e violência gratuita. Festejado como um dos grandes comediógrafos nacionais, Martins Pena alcançou grande sucesso de público, com suas peças predominantemente populares, explorando situações e temas que falam bem de perto à alma do espectador e agrada a critica pela forma viva e pitoresca com que critica a sociedade.

A peça conta com os personagens Carlos (Gustavo Aguiar), Ambrósio (Eduardo Vianna), Florência (Irlene Rocha), Emília (Arielle Macedo), Juquinha (Victor Rocha), Padre Mestre (Fernando Matos), Dona Rosa (Jorgeanne Lélis), José (Mário Euripedes), 1º Meirinho (Robson Carrera) 2º Meirinho (Pedro Grobério) 3º Meirinho (Phellipe Marques). O evento também conta a sonoplastia e cenário de Daniel Matos, iluminação de Júnior e José Igreja, figurino de Irlene Rocha, Direção Geral de Fernando Matos e Produção de Phellipe Marques e Fernando Matos.



Importante: A distribuição dos ingressos para pessoas com direito à gratuidade será no dia do evento a partir das 14h, na bilheteria do Teatro.

- A venda na bilheteria do Teatro começa às 17h no dia do evento

Dia: 03 e 04 de junho de 2017

    Sessões:  20h no sábado e 19h no domingo

Classificação Indicativa: Livre

Valor do Ingresso: R$: 40,00 (Inteira)

R$: 20,00 (Meia)

 

Local: Teatro Margarida Schivazappa
  • Início: 20h00
  • Fim: 22h00

Agenda

Busca de agenda

Faça buscas de agenda por palavras-chave

Fim do conteúdo da página